#ésextafeira Revista Capricho

Para começar, confesso que nunca imaginei que viria aqui falar sobre o fim da Revista Capricho – edição impressa – sempre tive a sensação de que ela estaria lá, em todos os momentos, participando de cada geração. E por isso quando fiquei sabendo da notícia, fiquei em silêncio durante um tempo, pensando… depois lendo mais a respeito, a ideia começou a ser aceita, mas com uma tristeza profunda no coração.
Sim, por mais que eu não comprasse mais a revista, ela sempre estava lá, todos os meses, todos os anos. E quem nunca ficou na fila do mercado parada lendo a capa da revista e vivendo aquele momento de #nostalgia ?! <3 É muuuuito amor envolvido!
Eu sei que já foi super comentado esse assunto, mas como demorei um tempo para processar a informação, e quando acabei, tive a ideia de ir até a minha mãe resgatar as minhas revistas antigas, sim! por mais que minha mãe insistisse para eu jogar fora – e muitas foram, com dor no coração – deixei guardada algumas capas de recordação, para a minha sorte! E genteeem, que felicidade em pegar elas e ler novamente as matérias, aiaiai.. Capricho é isso, é sinônimo de bons momentos, boas lembranças!


Mas vamos manter a calma, a Capricho irá continuar na ativa na internet e em suas redes sociais, e para sermos sinceras é só olhar ao nosso redor para perceber quantas pessoas ainda possuem o hábito de folear uma revista?! Esse público diminuiu consideravelmente, pois hoje é tudo na ponta do dedo clicando no celular, a vida está acontecendo na internet, então era de se esperar que uma hora ou outra isso poderia acontecer, mesmo nossa coração não querendo aceitar 🙁 E me desculpem as modernidades, sou do time que adora ler, pegar e cheirar a revista haha – só eu que gosto do cheiro de revista nova?! –
E ao resgatar as minhas revistas e comprar a última edição, fiquei lembrando do que eu mais gostava e trouxe para compartilhar com vocês:
  • Eu morria de ciúmes das minhas revistas, odiava quando minhas amigas me pediam emprestadas;
  • Quando eu era BV, eu ficava lendo a revista e imaginando como seria o meu primeiro beijo;
  • Adorava colar nas capas dos meus cadernos, vários recortes da revista, especialmente com os gatinhos do qual eu era apaixonada;
  • Os testes eram os melhores, respondia todos;
  • Tinha a galera Capricho, que nunca consegui fazer parte 🙁 #chateada;
  • Colírios e mais colírios, ficava lá sonhando com todos eles, com o nosso casamento;
  • Percebi como minha mãe era legal, que mesmo nas dificuldades, sempre deixava separado o dinheiro para as minhas revistas;
  • Precisamos comentar que até hoje o valor da revista Capricho sempre foi justo, nunca foi cara, super acessível para todos;
  • Adorava ler sobre o assunto de sexo, pois eu era nova e cheia de dúvidas, que muitas vezes tinha vergonha de perguntar para a minha mãe, como a revista me ajudou a esclarecer sobre esse assunto;
  • E o horóscopo, adorava especialmente aquelas edições separadas da revista, igual ao dessa última edição.
Vamos matar a saudade? <3

 
Beijo!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *